Aldeia do concelho de Castanheira de Pêra, distrito de Leiria

20
Nov 14

 

ANDAM POR AÍ A ASSASSINAR CASTANHAS

Ora com uma facada profunda pelas costa

 

castanha

Ora sendo mais de raspão

castanha (2)

 

 

 

 

 

 

 

 

Ora totalmente desventrada pela barriga

castanhas

 ou pelo rabo

castanhas (1)

 

PORQUÊ? 

Perguntamos nós?

 

Tudo isso é mecadologia se quisermos falar português ou marketing se usarmos linguagem mais "up". 

Todos os cortes  deste tipo, que possam fazer às castanhas, apenas as estraga e dificulta o descasque, Depois de assada tende a partir-se.

Afinal, inicialmente, as castanhas levavam um pequeno corte quando iam a assar para que não rebentassem. Simplesmente para que não rebentassem. Isto quando eram assadas em assador, em cima da trempe na fogueira da cozinha.  O assador era, geralmente,  uma panela de aluminio ou outro metal com vários furos no fundo  e aguentava com o rebentamento.  Mas quando uma castanha rebentava era como um petardo e isso era incómodo dentro da cozinha.

Qundo se fazia um magusto na rua, ( já publicamos um post sobre isso) em que as castanhas eram assadas com agulha de pinheiro, (na Sarzedas "não havia" caruma!!!???) não se cortavam. Algumas rebentavam durante a queima o que tornava o convívio mais animado.

Portanto propomos que moseguem assim:

castanha (4)

 ou ainda, para facilitar o descasque depois de assada:

castanha (5)

de qualquer forma retirando apenas a casca.

Bons magustos!

publicado por Sir do Vasco às 23:16

2 comentários:
Se bem me recordo, a sua última foto da castanha, quanto a mosegar, era assim que fazíamos nos nossos magustos lá nas Sarzedas.
Anónimo a 26 de Novembro de 2014 às 11:30

Por lapso, faltou o meu nome no comentário anterior:
Manuel Tomaz
Anónimo a 26 de Novembro de 2014 às 11:49

Novembro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
21
22

24
25
26
27
28
29

30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO