Aldeia do concelho de Castanheira de Pêra, distrito de Leiria

18
Jul 10

 

  

A festa de Nossa Senhora da Saúde em Fontão Fundeiro.

Mais um ano se cumpriu a tradição de ir à festa e à procissão.

Desde sempre nos lembramos de fortes ligações de fé, dos sarzedenses com esta Santa.

A Tradição era ir a pé, levar farnel, comê-lo lá sentados numa sombra e voltar a pé, antes que anoiteça. 

  

Nossa Senhora  da Saúde
Durante a procissão a imagem de Nossa Senhora leva consigo o ouro que lhe ofereceram.
A procissão
Nem o muito calor demoveu os fiéis de acompanharem a Santa na procissão
Chegada à capela
 A despedida
A missa campal
Interessante as bancadas que fizeram para as pessoas assitirem à missa campal

Porque é que na Sarzedas de S. Pedro a Nossa Senhora de Fátima não leva, durante a procissão, o ouro que tem?

publicado por Sir do Vasco às 23:51

11
Jul 10

 

 

 

 

PISCINA FLUVIAL EM SARZEDAS DE S. PEDRO

 

 

 

No “Correio do Ribatejo” de 2 de Julho último, vem uma notícia relativa a uma visita  à Comissão Europeia por um grupo de “Multiplicadores de Opinião” ligados ao Centro Europe Direct de Santarém. Este centro está sediado na Escola Superior de Gestão e promove parcerias com outras entidades distritais nomeadamente escolas, autarquias, jornais regionais e outras associações de interesse público e cultural.

A rede Europe Direct depende da Comissão Europeia e oferece:

  • Informações gerais sobre questões da UE em todas as línguas oficiais da União
  • Resposta às suas perguntas sobre as políticas da União Europeia
  • Informações práticas sobre inúmeros assuntos, por exemplo, como obter o reconhecimento de habilitações ou como apresentar uma queixa sobre produtos perigosos
  • Nomes, endereços e números de telefone de organizações que poderá necessitar de contactar
  • Orientação para o ajudar a resolver os problemas práticos com que se depara ao exercer os seus direitos na Europa

 

Os responsáveis por essas parcerias tiveram o convite da Directora deste centro, Dra. Fabrícia Pereira, para integrar a respectiva visita. Talvez a notícia me tivesse passado despercebida se não fosse o caso de um familiar próximo ter integrado o grupo. Também um jornalista do “Correio do Ribatejo” fez parte da comitiva e escreveu  o que ouviu numa das palestras dada por um Senhor Miguel Vilá, espanhol, responsável pelo acompanhamento da aplicação dos fundos estruturais. Diz ele a certa altura “… o espanhol não referiu como medida principal o corte de salários, ou o congelamento de carreiras, frisou, isso sim, a necessidade das autarquias funcionarem de forma complementar, a fim de se poupar nas despesas de manutenção de edifícios, de piscinas olímpicas em aldeias e em sedes de juntas de freguesia de três em três quilómetros.”.

 

Sarzedas de S. Pedro não é freguesia, não precisa de piscina olímpica, nem de sede da junta, nem greens, nem jogos de água… …talvez precise de estradas sem buracos com valetas limpas e sem ervas!

Há cinquenta anos,  ouvia falar da hipótese de criar nesta aldeia uma freguesia, digo ouvia porque a ideia parecia já nessa época um pouco adormecida, embora disputada por alguns moitenses, mais velhos, para que fosse criada na Moita, portanto sarzedenses e moitenses disputaram há muitos anos atrás a ideia de criar uma freguesia no sul do concelho. Também se falava que  na Sarzedas, nunca se deixasse de fazer a festa de S. Pedro no primeiro domingo de Setembro, porque os da Moita queriam apanhar o dia para fazer a festa da Senhora do Bom sucesso.

Quanto à criação duma freguesia numa das aldeias, julgo que nos tempos que correm podemos todos tirar o cavalinho da chuva, ir beber um copo juntos e unirmo-nos pela defesa da continuação do concelho de Castanheira de Pera que bem poderá vir a precisar dessa união.

A Ribeira de Pera sempre foi refugio para banhos, na época de  Verão, especialmente dos rapazes e alguns homens que dispunham de alguns locais onde se refrescavam nos dias quentes. O poço borralheiro, mais antigo, situava-se a jusante da foz do Ribeiro da Ponte Melada, ficava a seguir a um pequeno açude que servia para retirar água da ribeira para regar os campos adjacentes e no qual se podia efectuar a passagem de carros de bois e outros de tracção animal, entre o Vale das Mós e o Vermelho. Entre a foz daquele ribeiro e o moinho do Zé Bernardo, existia um poço com o nome deste proprietário. Mais a montante existia e suponho que ainda existe o açude que desviava a água para a levada até ao referido moinho, que infelizmente, já não existe.

    

 

 

 

 

Conhecido por moinho do Zé Bernardo, foi mais tarde explorado pelo Ti Alexandre, sendo seu dono um tal senhor, conhecido por “Gordo” do Troviscal, de seu nome Aurélio Lopes (ou Tomás??). Não me foi dado conhecer bem este Senhor, antigo dono deste local. Em uma ou duas pequenas conversas, recordo como era uma pessoa sensível à natureza, e aos prazeres que dela podemos obter. Passei por ali em criança, com o meu avô, lembro-me de nos ter mostrado com orgulho e gosto, toda a recente obra que ali tinha feito.

A levada fora toda reparada e numa zona espaçosa entre o  moinho e o açude fez um retiro para piqueniques, com churrasqueira,  mesas feita com velhas mós e uma “fonte dos passarinhos”.

Meia dúzia de anos mais tarde, com os outros jovens da época, usufruímos do local.

Hoje recordo com nostalgia tais acontecimentos.

Quando o interesse económico é aliado da falta de gosto e de cultura, locais aprazíveis e de rara beleza, como este, são deixados ao abandono até à degradação total. E para que tal não se note destrói-se o que resta e plantam-se eucaliptos…

A Câmara Municipal pode intervir também no Sul do concelho. Já interveio em outras propriedades privadas em nome do turismo, já negociou com outros proprietários do concelho. Dialogue e negoceie também, com o actual proprietário deste local de excepcional beleza.

 

Poderá adquira este espaço e o torná-lo público.

 

Porque não, repor este espaço de convívio?

 

Porque não, construir aqui uma piscina fluvial?

 

Porque não, reconstruir o moinho?

 

Porque não, criar um espaço museu, um parque de campismo?

 

 

publicado por Sir do Vasco às 02:33

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

12
13
14
15
16
17

19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO