Aldeia do concelho de Castanheira de Pêra, distrito de Leiria

16
Fev 10

 

 

 

 

 
 
Um  dia  em Setembro  de 2007 estávamos em Lisboa, e resolvemos dar uma espreitadela à Feira da Luz.
Esta feira realiza-se todos os anos, no Largo da Luz, com início no primeiro sábado e términos no último domingo do referido mês. Inicialmente surgiu como complemento das festividades religiosas que se realizavam anualmente, em Setembro, no Santuário de Nossa Senhora da Luz, que duravam vários dias, atraindo numerosos forasteiros da capital e arredores. Remontando provavelmente à Idade Média foi a partir do Séc. XV que adquiriu maior projecção. A romaria da Luz era muito concorrida sendo os seus devotos principais, os trabalhadores rurais de toda a zona norte do termo de Lisboa e até os saloios de Mafra e Sintra e terminava no último domingo de Setembro com a majestosa procissão.
Esta zona da freguesia de Carnide, era há anos atrás absolutamente rural, estava longe de fazer parte da cidade. Iniciou a sua feira com o fim de escoar os seus produtos agrícolas e gados tal como em outras regiões do país. Hoje Carnide é Lisboa, a sua ruralidade foi desaparecendo, os campos de cultivo foram urbanizados e ocupados por outras actividades, os produtos agrícolas deixaram de se produzir e os gados também já não são criados. A feira, no entanto, continua. Talvez muitos lisboetas ou residentes em Lisboa não saibam nem a conheçam, mas ela existe em todos os meses de Setembro.
No século XIX foi dado muito impacto à venda de cavalos,   a partir do século XX a  actividade dominante passou a ser a olaria já que existiam naquela época algumas fábricas de produtos cerâmicos na zona de Carnide que aí escoavam a sua produção.
Actualmente os ramos de actividade existentes na Feira da Luz são vários, existe uma oferta diversificada de artigos, tais como louças, produtos alimentares,artesanatos, flores, plantas, tapeçarias, vergas, roupa para o lar, cassetes, artigos de decoração e plásticos. De alguns anos a esta parte a Feira assumiu outras funções tendo passado a ser também um espaço de lazer com o aparecimento dos divertimentos, restaurantes e bares.
A Câmara de Lisboa em conjunto com a junta de freguesia de Carnide quer “reabilitar” o espaço do jardim da Luz pelo que, a feira deixará de se realizar nos mesmos moldes. Tal como em outras localidades, provavelmente perderá todo o conteúdo que a caracteriza, se for deslocada para outro espaço polivalente.
 
Foi exactamente num dos bares da feira que encontrámos uma vaca a “dar” vinho pelo amojo.
 
 Rebobinámos a memória até ao início dos anos sessenta e lembrámo-nos do Ti Fernando da menina Alice, que com já referimos no post anterior, era uma pessoa extrovertida e que pensava, pensava no sentido criativo da palavra, embora a sua imaginação pelo menos uma certa altura, o fez correr riscos  sendo  exemplo disso  rebentar uma bomba de carnaval segura na ponta de dois lápis de pedra. Um lápis de pedra tinha um comprimento aproximado de 15 cm, a sorte dele era a bomba ter um raio de explosão inferior... ... se não, adeus lápis, adeus dedos. 
Ora uma das suas realizações  interessantes foi a construção de uma vaca, em tamanho real. Arranjou uma estrutura anatomicamente igual ao corpo do dito animal, que supostamente terá sido coberta com gesso pelo exterior e este pintado de branco com manchas pretas. Por trás, a vaca era aberta e na estrutura, dentro do corpo aguentava dois pipos de vinho: um de branco outro de tinto que com um tubo, ligado ao amojo, fazia sair o vinho por gravidade.  Esta foi a delicia das crianças e dos homens, na festa do S. Pedro naquele ano, que só pela brincadeira iam lá beber um copo do teto da vaca. Toda a gente elogiava a habilidade do Sr. Fernando. Nós sentíamos uma grande pena de não sermos capazes de fazer uma vaquinha nem que fosse  pequenina.
 
A FOTO MOSTRA UMA VACA, CUJA IMITAÇÃO QUE FALAMOS TERÁ SIDO MUITO SEMELHANTE. 
 
 
 
SETEMBRO DE 2010
Em setembro último faleceu o Ti Fernando, não de velhice mas devido a ter sido afectado por um AVC que o impediu de voltar a si. Esteve algumas semanas em estado crítico que se agravou até ao seu falecimento. Paz à sua alma! Perdemos um amigo e sem dúvida um criador que vamos recordar sempre.
publicado por Sir do Vasco às 23:18

Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
17
18
19
20

21
22
24
25
26
27

28


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO